Casarão Cachoeira do Sossego Casarões Ribeirão do Meio Igreja Senhor dos Passos Centro Histórico

Passeios e roteiros

De natureza exuberante, onde os extremos entre o bucólico e urbano se encontram em harmonia, Lençóis oferece várias opções de caminhadas curtas ao redor da cidade e longos trekkings pelo Parque Nacional da Chapada Diamantina. Confira algumas opções e, depois, consulte as agências de turismo para mais informações, como valores, disponibilidade e transporte:

 

Parque Municipal da Muritiba (Serrano, Salões de Areia, Poço Halley, Cachoeirinha e Primavera): A poucos minutos do centro da cidade, o Parque inclui cachoeiras, poços e até salões de areia colorida. É um ótimo circuito para toda a família. O Serrano, por exemplo, oferece “caldeirões” para banho, com direito à hidromassagem natural, além de uma bela vista da cidade, que fica ainda mais encantadora durante o pôr do sol. Nas proximidades, é possível visitar o Poço Halley, a Cachoeirinha e a Cachoeira da Primavera.

Ribeirão do Meio: Situado no leito do Rio Ribeirão, é um atrativo de fácil acesso para quem está na cidade. Com grande poço e um tobogã natural, é ideal para nadar e se divertir.

Cachoeira do Sossego: Localizada a 4 km acima do Ribeirão do Meio, tem cerca de 20 metros de queda d’água. Parte da caminhada percorre o leito do rio com trechos sobre pedras e muitas paradas para banho. Por ser uma trilha avançada, recomenda-se visitar a cachoeira nos últimos dias da sua estadia na Chapada.

Complexo Arqueológico Serra das Paridas: Formado por 18 sítios arqueológicos, o Complexo dispõe de quatro áreas para visitação com várias pinturas rupestres, que representam pessoas, animais e figuras geométricas bastante curiosas, como o desenho que lembra um extraterrestre, considerado o mascote do local. A origem do nome tem três versões: provavelmente se refere à pintura de uma mulher grávida de cócoras ou às vacas que costumavam parir no local, segundo os fazendeiros. Já os antigos moradores chamam o lugar de Serra das Guaribas. Para conhecer este atrativo, é preciso estar acompanhado por um guia de turismo com certificado específico. O passeio pode ser combinado com a Cachoeira do Mosquito e outros passeios de meio período.

Cachoeira do Mosquito: Situada no Complexo Turístico Fazenda Santo Antônio, seu nome faz alusão aos pequenos diamantes, chamados mosquitos, que eram encontrados no local. Existe acesso de carro até a parte superior, seguido por uma pequena trilha. O espaço é um dos únicos da Chapada Diamantina com acessibilidade para cadeirantes, que podem avistar a cachoeira a partir de um mirante. Para ter acesso ao lugar, é preciso comprar antecipadamente um voucher; adquirido nas agências de turismo da cidade, ou pagar a taxa de entrada diretamente no complexo.

Rio Mucugezinho e Poço do Diabo: É possível conhecer os dois atrativos no mesmo passeio. O Rio Mucugezinho dá origem a diversos poços, sendo, um dos destaques, o Poço do Diabo, com 20 metros de queda d’água. O local é apropriado para nadar, praticar tirolesa e rapel.

Marimbus de Lençóis: Considerado o pantanal do semiárido baiano, suas águas calmas estão repletas de plantas aquáticas e peixes, com um cenário por onde transitam muitas borboletas e aves. O percurso é feito de canoa ou caiaque, sendo recomendado para todas as idades. São duas opções: saindo de Lençóis e de Andaraí. Para os mais aventureiros, também existe a possibilidade de praticar stand up (SUP).

Cachoeira do Mixila: São 80 metros de queda d’água em um extraordinário cânion esverdeado com diversos poços para banho. Devido à longa caminhada, é recomendado acampar no local. Na mesma trilha, é possível conhecer a Cachoeira do Capivari e a do Poção. O passeio pode ser combinado com a Cachoeira do Palmital (3 dias) ou Cachoeira das Lajes e do Samuel (4 a 5 dias). Não é indicado fazer esta trilha em época de muita chuva.

Gruta do Lapão: Diferente da maioria das cavernas da Chapada, que são formadas por calcário, esta é uma das maiores grutas de quartzito no país. Para atravessar todo o seu interior leva cerca de 2 horas de caminhada, sendo que na parte final é possível se refrescar nas pequenas cachoeiras do rio Lapão. No local também é possível praticar o rapel, com quase 50 m de altura, no estilo “negativo” (sem o apoio dos pés) e o Bungee Jumping.

Desenvolvido por: Flora Comunicação Flora Comunicação