Casarão Cachoeira do Sossego Casarões Ribeirão do Meio Igreja Senhor dos Passos Centro Histórico

Livro conta a história secular da Chapada Diamantina

No dia 31 de outubro, às 18h, o Centro Cultural EcoViva, em Lençóis, será palco para o lançamento do livro “Aventureiros e Sonhadores: Lençóis, um século de histórias”, de autoria da professora  Angelina Felippi Viana, filha da terra. A obra conta com resumo do cineasta Orlando Senna e orelha da professora Ana Rosa Neves Ramos, da Universidade Federal da Bahia (UFBA).

A autora, Dª Angelina. Foto: Divulgação

D.ª Angelina, a autora. Foto: Divulgação

A povoação da Chapada Diamantina desde os primeiros anos do século XIX, com a chegada dos primeiros garimpeiros de diamantes, em 1845, até o fim da Segunda Guerra Mundial é o foco da narrativa. Segundo a docente Ana Rosa, a autora é uma exímia contadora de histórias, como sua mãe D.ª “Rura”, e no livro ela consegue expressar a tradição oral com base no estilo crônica, brindando o leitor com uma narrativa repleta de casos e figuras. “Aqui, a matéria narrada, seja nos moldes das histórias ouvidas ao pé da fogueira, seja à maneira dos cronistas, é assumida por um ‘recitante’ que a reorganiza em função de suas intenções. É dessa forma que a autora ultrapassa o sentido tradicional da crônica e, na linhagem da narrativa, tece um relato onde história e ficção entram em diálogo para dar testemunho do cotidiano de uma cidade do interior”, comenta.

Para o cineasta Orlando Senna, a leitura tem um jeito íntimo, simples e direto. “É como se estivéssemos, nós leitores, ao pé de dona Angelina, escutando-a prosear. As fontes da escritora são as histórias que ouvia da mãe brasileiríssima e do pai sírio com ascendência grega, a sua erudição de professora que nunca deixou de estudar e a sua memória privilegiada. É claro que na infinidade de leituras ou de entendimentos que um livro provoca ‘Aventureiros e Sonhadores’ será alvo de uma leitura muito especial por parte dos nativos e moradores de Lençóis e da Chapada Diamantina. Mas é justamente a mencionada intimidade que abre a porta para o interesse geral, para a possibilidade de leituras de qualquer pessoa que goste de ler, em qualquer lugar do mundo. É o conhecido paradigma de Leon Tolstoi: ‘Se quer ser universal, começa por pintar a sua aldeia’, destaca.

O quê: Lançamento do livro “Aventureiros e Sonhadores: Lençóis, um século de histórias”

Quando: 31/10, às 18h

Onde: Centro Cultural EcoViva, em Lençóis, no bairro Tomba Surrão

Desenvolvido por: Flora Comunicação Flora Comunicação