Igreja Senhor dos Passos Centro Histórico Ribeirão do Meio Praça Horácio de Matos

Chapada Diamantina

A Chapada Diamantina é uma região de serras, situada no centro da Bahia, onde nascem quase todos os rios das bacias do Paraguaçu, do Jacuípe e do Rio de Contas. Essas correntes de águas brotam nos cumes e deslizam pelo relevo em belos regatos, despencam em borbulhantes cachoeiras e formam transparentes piscinas naturais.


PaisagemA vegetação é exuberante, composta de espécies da caatinga semi-árida e da flora serrana, com destaque para as bromélias, orquídeas e sempre-vivas.

Alguns atrativos naturais causam espanto e êxtase, como a Cachoeira da Fumaça e seus 380 metros de queda livre ou o deslumbrante Poço Encantado. Mas são tantas as atrações que se pode optar entre visitar grutas, tomar banho de cachoeira, fazer trekking em antigas trilhas de garimpeiros, montar a cavalo ou praticar esportes e aventuras. A Chapada abriga, em seus vales e cumes, comunidades esotéricas e alternativas como no Vale do Capão. Os dois pontos mais altos da Bahia estão na Chapada: o Pico do Barbado com 2.080 metros (o mais alto do nordeste) e o Pico das Almas com 1.958 metros.


CaminhadaCaminhar respirando o ar puro e admirando a paisagem é a principal opção dos turistas de todas as partes que visitam, a Chapada. Os lugares verdejantes guardam sempre uma surpresa com águas cristalinas ou areias coloridas, belos morros, flores e hortaliças que encantam pela beleza e viço. Em Igatu, a curiosidade se aguça em meio às ruínas da cidade fantasma, construída com pedras que formam as paredes de pequenas grutas.

Os rios da Chapada Diamantina têm coloração avermelhada. Isso acontece por causa da alta concentração de ácido húmico – resultado da decomposição de matéria orgânica vegetal na região. Mas o Ibama garante: a água é potável e pode ser ingerida sem nenhum receio.


Parque Nacional da Chapada Diamantina

O Parque Nacional foi criado em 1985 por decreto federal, abrangendo uma área de 152 mil hectares da Serra do Sincorá e arredores, incluindo os municípios de Lençóis, Palmeiras, Andaraí e Mucugê. O turismo ecológico consciente dá à Chapada as melhores características de um pólo de lazer que preserva a natureza.


Características

A Chapada Diamantina compõe a unidade geológica conhecida como a serra do espinhaço. Apresenta-se em geral como um altiplano extenso, com altitude média entre 800 e 1.200m acima do nível do mar. A serra da Chapada abrange uma área aproximada de 38.000 km², representando 7% da área total do Estado da Bahia, e é a divisora de águas entre a bacia do rio São Francisco e os rios que deságuam diretamente no oceano atlântico, como o rio de Contas e o Paraguaçu.


O Surgimento

A Chapada nem sempre foi uma imponente cadeia de serras. Há cerca de um bilhão e seiscentos milhões de anos atrás, iniciou-se a formação da bacia sedimentar do espinhaço, onde rios, ventos e mares desempenharam o papel dos agentes modificadores daquela paisagem. As inúmeras camadas de arenitos, conglomerados, e calcários, hoje expostos na Chapada Diamantina, representam as atividades destes agentes ao longo do tempo geológico. Nas ruas e calçadas das cidades da Chapada, lajes de superfícies onduladas revelam a ação dos ventos e das águas que passavam sobre areais antigos.


Algumas Atrações da Chapada

Vista do Morro do Pai InacioMorro do Pai Inácio (Palmeiras) 
Cartão postal da chapada de onde se tem uma visão de 360º das serras e gerais da região.


Cachoeira da FumacaCachoeira da Fumaça (Palmeiras) 
A mais alta queda livre do Brasil com 380m de altura, de onde se tem uma vista de tirar o fôlego.


Poco EncantadoPoço Encantado (Itaetê) 
A luz do sol, que atravessa o poço, revela águas de um azul indescritível e rochas a 40 m de profundidade.


cha_Poco_Azul_3195Poço Azul (Nova Redenção)
Nesse poço, acontece o mesmo fenômeno do Poço encantado com uma vantagem, o banho nas águas azuis é permitido.


PratinhaPratinha (Iraquara)
Possui águas cristalinas impressionantes, oferece atividades como flutuação, tirolesa e mergulho.


Lapa DoceGruta Lapa Doce (Iraquara)
A caverna calcárea tem formações raras, estalactites e estalagmites surpreendentes.


 

Gruta da TorrinhaGruta da Torrinha
Rica em espeleotemas e salões enormes, há travessias por esta gruta que podem durar até cinco dias.


 

MarimbusMarimbus
Considerado o pantanal do sertão baiano, o visitante conhece a fauna e flora diversificadas, por um passeio ao longo do rio Santo Antonio.


 

RiachinhoRiachinho
Uma deliciosa cachoeira com um poço maravilhoso e perfeito para banho, logo na chegada da Vila do Capão.


 

Vale do PatiVale do Pati
A caminhada que leva a esse vale é considerada uma das mais belas do mundo. Para quem gosta de praticar atividades como trekking e se extasiar entre as paisagens, numa trilha que pode durar até cinco dias.

Desenvolvido por: Flora Comunicação Flora Comunicação